• CASA DE
  • SANTO

Portuguese English Spanish

OLOKUN

 

OLOKUN é o ORIXÁ da procriação, é a deidade das profundidades oceânicas, onde ODUDUWÁ o acorrentou. Dentro de OLOKUN habitam dois espíritos: SOMÚ GAGÁ e AKARÓ. AKARÓ é o espírito da morte, seus diloguns (búzios) não falam, porque tem a boca fechada. OLOKUN é o ORIXÁ do oceano, representa o mar em seu estado mais temido, pois é a profundidade cheia de segredos. É andrógino, metade homem, metade peixe. Possui um caráter violento, misterioso e compulsivo. Seu nome provém do YORÙBÁ OLÓKÚN (Olo:Dono – Okún: Oceano), mas na realidade é o Dono de todas as águas, pois suas filhas OLONA e OLOSÁ (ninfas d’água) representam os: mananciais, charcos, cascatas, lagoas, rios, riachos, extensões marítimas e a água da chuva. Representa as riquezas do fundo do mar e a saúde. Diz-se que ODUDUWÁ a acorrentou no fundo do oceano, quanto tentou contra a humanidade com dilúvios. É Pai-Mãe de YEMANJÁ. Sempre é representado com máscara, pois os vivos não o olham diretamente no rosto. Seu culto provém de Benin, Ilé Ifé e chega a Cuba no final do século XIX com a Yalorixá ONI YEMANJÁ Fermina Gómez. Convivem com OLOKUN dois espíritos SOMÚ GAGÁ e AKARÓ e ambos espíritos são representados por uma boneca de chumbo que leva em uma mão uma serpente (AKARÓ) e na outra uma máscara (SOMÚ GAGÁ) Sua saudação é: “Maferefun OLOKUN”. OLOKUN vive em um porrão grande de louça ou de barro, de cor azul ou tonalidades de azul, cheio de água. 

Numero: 9  e seus múltiplos

Compartilhar nas redes sociais